Jaqueline Cassol faz gestão junto ao FNDE e consegue liberar pagamento para a prefeitura de Alto Alegre

Déficit era de R$ 169.873,72 mil, relativo ao projeto de ampliação da Escola Severino Batista.

Assessoria/Parlamentar
Publicada em 30 de julho de 2021 às 12:53
Jaqueline Cassol faz gestão junto ao FNDE e consegue liberar pagamento para a prefeitura de Alto Alegre

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) conseguiu a liberação junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do valor pendente, relativo ao projeto de ampliação da Escola Severino Batista, localizada em Alto Alegre dos Parecis. O valor foi depositado na conta da prefeitura na última quarta-feira (28), após gestão da parlamentar.

O termo de compromisso entre a Prefeitura de Alto Alegre e o Fundo, foi assinado no ano de 2016, quando a obra orçada no valor de R$ 207.373,72 mil foi iniciada. Desde então, a prefeitura havia recebido apenas o repasse de R$ 37.500,00 mil, restando um déficit de R$ 169.873,72 mil.

No mês de maio deste ano, o prefeito da cidade, Denair Pedro da Silva, encaminhou um ofício para a deputada Jaqueline Cassol, pedindo apoio. No documento ele solicitou que o FNDE fizesse o empenho do valor e posterior pagamento da obra, tendo em vista que a dívida junto a empresa prestadora do serviço, estava causando constrangimento, além de danos administrativos a prefeitura, já que sem o pagamento era impossível finalizar o termo de compromisso e fazer a prestação de contas.

“Eu recebi essa demanda e logo encaminhei para o presidente do FNDE, meu amigo Marcelo Lopes da Ponte, que atendeu o pedido brevemente, agilizando o pagamento à Prefeitura de Alto Alegre”, destacou a deputada.

Segundo o prefeito Denair, a quitação dessa dívida ajuda a promover melhorias na qualidade do ensino junto aos educadores e educandos

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Bolsonaro está praticamente barrado no baile do PP em 2022

Bolsonaro está praticamente barrado no baile do PP em 2022

A jornalista Helena Chagas avalia que "dificilmente" o ministro Ciro Nogueira conseguirá pavimentar a reeleição de Jair Bolsonaro, "desmanchando os acertos regionais do partido, que tem seus principais caciques disputando a eleição do ano que vem no Nordeste - onde Lula, pelas pesquisas de hoje, teria cerca de 60% dos votos"