Jovem de Machadinho morre na guerra da Ucrânia neste final de semana

A família foi avisada por um amigo de Júlio que mantinha contato diário com o mesmo via rede social

Ezequiel Junior
Publicada em 16 de novembro de 2023 às 14:09
Jovem de Machadinho morre na guerra da Ucrânia neste final de semana

O jovem Júlio César Sales Soeiro de 23 anos de idade, morreu no front de batalha na guerra da Ucrânia nesse final de semana. Júlio residiu em Machadinho desde de criança e tinha o sonho de seguir carreira militar. Serviu o Exército Brasileiro em Humaitá -AM por um ano e meio e não conseguiu engajar, mas manteve vivo o sonho de ser militar. Ano passado viajou pra França, com recursos próprios, com o objetivo de  realizar esse sonho mas não obteve êxito. Persistindo, ele conseguiu se alistar como voluntário no Exército Ucraniano. Na Ucrânia fez um período de treinamentos e foi para a batalha. Infelizmente seu sonho e sua vida terminaram de forma trágica, um míssil atingiu Júlio e alguns amigos e eles perderam a vida. Esse fato aconteceu na cidade de Andriivka próximo a Donetsk. A família foi avisada por um amigo de Júlio que mantinha contato diário com o mesmo via rede social. Outros brasileiros estão nesse front. O exército ucraniano ainda não manteve contato com a família. Juliana me disse que nas últimas conversas que manteve com o irmão disse pra ele que ele deveria ser um herói vivo, não um herói morto. Na tentativa de fazê-lo abortar a ideia de ir pra guerra.

Conversei com a irmã de Júlio, Juliana Sales que afirmou a toda família está abalada. A família está em desespero pois nem sabe se poderá dar um último adeus ao ente querido. Juliana também me falou que Júlio era um jovem de muitos amigos, tranquilo e trabalhador. Ela e o esposo tem um mercado na linha e Júlio fazia entregas. “Estamos dilacerados com essa notícia, nunca sentimos tamanha tristeza. Meu  irmão era um jovem cheio de planos, um homem bom e trabalhador. Que Deus nos ajude a ter forças e conviver com essa dor. Agradeço aos nossos amigos por tanto carinho com a família”.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    João Cavernoso 16/11/2023

    Todo militar é assim mesmo: é treinado para matar. Só que do outro lado também têm militares que matam. E ele morreu por isso mesmo. Podia ter treinado para viver, para amar, para ajudar ao próximo, para ser fraterno. Mas não quis. Queria atirar, matar, humilhar, derrubar os outros a bala. Deve ter matado quantos outros seres humanos também? Infelizmente para nós e os seus familiares teve o fim que buscou. Mas deve ter morrido muito FELIZ. Agora ele é um HERÓI. Só que MORTO.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Já ouviu falar em WhatsAppite?

Já ouviu falar em WhatsAppite?

Termo foi utilizado em estudo recente por conta da associação da inflamação por tendinite e o uso excessivo de celular, especialmente, entre estudantes; Ortopedista alerta sobre as causas, os sintomas e fala sobre os tratamentos;