Linha de Frente: Coren-RO reage à exclusão de profissionais de Enfermagem do benefício indenizatório do estado

Apenas os médicos que atuam no combate ao coronavírus terão direito à indenização temporária

Ascom Coren-RO
Publicada em 19 de janeiro de 2021 às 09:56
Linha de Frente: Coren-RO reage à exclusão de profissionais de Enfermagem do benefício indenizatório do estado

Mesmo com a perda de 25 profissionais da Enfermagem por Covid-19 e a contaminação de mais de 2.500 em Rondônia, a Assembleia Legislativa do Estado aprovou em sessão extraordinária, nesta segunda-feira (18), o Projeto de Lei 927/2021 – do Governo do Estado, criando verba indenizatória temporária aos médicos que atuam na linha de frente do combate à doença, excluindo do benefício os profissionais de Enfermagem. 

O Conselho Regional de Enfermagem de Rondônia (Coren-RO), como órgão regulador do exercício da profissão, manifesta descontento com o poder público pelo não reconhecimento da classe, que desempenha papel essencial para o atendimento nas unidades hospitalares no enfrentamento ao coronavírus.

Os profissionais da Enfermagem têm encarado durante toda a pandemia sobrecargas emocionais e de trabalho, cumprindo com louvor suas atribuições, se desdobrando para cobrir a quantidade de profissionais reduzida nas unidades, e merecem com a mesma honra receber o devido valor.

O projeto prevê a gratificação temporária até o valor de R$ 5 mil, variando de acordo com a área de atuação e carga horária dos médicos, justificando estímulo para esses profissionais devido à ocupação de todos os leitos das Unidades de Tratamento Intensivo (UTI’s) e a falta deles para o atendimento.  

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    rafael 19/01/2021

    A reação do COREN/RO foi apenas manifestar o descontentamento??? cadê o jurídico desse órgão. Infelizmente na classe da enfermagem nada acontece se depender do COREN, manifesto aqui meu descontentamento!!!!

  • 2
    image
    Marcos Britto 19/01/2021

    A saúde,é composta de apenas 2 profissionais ,o Médico e os outros profissionais da saúde, o tamanho absurdo vai se perpetuando,e de alguma forma para compensar a equivocada espera do PCCR, pois o mesmo já tramitava desde 2013,eles sempre darão um jeito de diblar as demais categorias,hora,eles se deslocam ao difícil acesso do CERO, de carro potente, kkk,e os outros, bem, prefiro não comentar 😷😷😷😷

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook