MPRO obtém condenação de executor que matou vítimas por engano em chacina

Conforme as investigações feitas na época, o réu foi contratado para matar um homem, mas gerou as mortes de pessoas inocentes, executadas por engano

Gerência de Comunicação Integrada (GCI)
Publicada em 30 de novembro de 2023 às 15:54
MPRO obtém condenação de executor que matou vítimas por engano em chacina

O Ministério Público de Rondônia (MPRO) obteve a condenação de 48 anos de prisão ao executor de uma chacina em Buritis. O crime aconteceu em abril de 2012 quando quatro pessoas foram mortas por engano.

Após 11 horas de julgamento, a sentença foi proferida na noite da quarta-feira (29/11) em Buritis. O caso contou com atuação da Promotora de Justiça Elba Souza de Albuquerque e Silva Chiappetta.

Conforme as investigações feitas na época, o réu foi contratado para matar um homem, mas gerou as mortes de pessoas inocentes, executadas por engano. No dia do crime, nas proximidades da propriedade do alvo, os pistoleiros confundiram os veículos e atacaram uma caminhonete, cujos ocupantes eram compradores de gado, vindos de Ouro Preto do Oeste.

Dentro do carro estavam quatro pessoas, entre elas um policial civil e um policial penal, que revidaram o ataque com tiros. Dois dos executores contratados e as quatro vítimas que estavam no veículo morreram durante o confronto.

O réu já estava cumprindo pena em prisão domiciliar devido complicações motoras no corpo relacionadas à sequelas surgidas posteriormente ao fato, cujas causas não são esclarecidas. O mandante do crime já foi a julgamento em Ariquemes em agosto de 2023.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook