Ouvidoria da OAB Mulher age no enfrentamento contra a violência doméstica

“A ideia é ouvir a mulher e saber se ela passa por algum tipo de violência e, assim, acolhê-la e orientá-la para que possa sair dessa situação

Assessoria
Publicada em 09 de outubro de 2019 às 12:12
Ouvidoria da OAB Mulher age no enfrentamento contra a violência doméstica

Com o fim de agir para reduzir o alto índice de feminicídios registrados no estado, colocando Rondônia na oitava posição no ranking de homicídios de mulheres, a Seccional Rondônia da Ordem dos Advogados do Brasil, criou a Ouvidoria da Mulher para atuar diretamente com público afetado pela violência doméstica.

No último fim de semana, a Ouvidoria da Mulher da OAB/RO promoveu uma roda de conversa com um grupo de mulheres na Escola Maria Francisca de Jesus, Zona Leste de Porto Velho. A iniciativa contou com a parceria do Coletivo Multivozes e teve uma grande participação do público feminino que aproveitou para relatar seus problemas e buscar ajuda.

Elton Assis, presidente da Seccional, destaca que a atual gestão está focada em desenvolver ações efetivas e concretas para que a mulheres que passam por esse tipo de situação encontrem apoio. “Na condição de guardiões da sociedade e dos seus direitos constitucionais, enxergamos a missão de lutar para mudar esse cenário que registra alta taxa de assassinatos às mulheres. O mais alarmante, é que 28,5% dos casos acontecem em suas residências”.

A ouvidora-geral da OAB/RO, Aline Corrêa, explica que a princípio a Ouvidoria da Mulher atenderia apenas às advogadas, porém a diretoria da Seccional optou por ampliar o projeto para todas as mulheres que precisem do apoio.  “A ideia é ouvir a mulher e saber se ela passa por algum tipo de violência e, assim, acolhê-la e orientá-la para que possa sair dessa situação”, explanou Aline.

É buscando mudar esta realidade, que o projeto começa a atingir as comunidades da capital, fazendo com que as mulheres percebam que estão sofrendo algum tipo de abuso e evitem que o problema tome proporções maiores solicitando medidas protetivas ou registrem boletins de ocorrência.

“Esse foi o primeiro evento de uma série de outros que virão. Percebemos como elas ficaram satisfeitas e se sentiram acolhidas. Apesar de termos no site a opção para registro de problemas enfrentados pelas mulheres quanto à violência, estar junto delas lhes proporciona muito mais segurança e confiança em pedir ajuda”, conclui Aline Corrêa.

A OAB Rondônia conta com um espaço específico em seu sítio eletrônico para denúncias, basta acessar o site da OAB/RO (www.oab-ro.org.br) e clicar no ícone de acesso rápido da “Ouvidoria”, em seguida, escolher a opção “Ouvidoria da Mulher”.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook