Rafaela Ramiro assume presidência da Comissão de Proteção e Defesa Animal

Para o presidente Márcio Nogueira, um tema tão relevante precisa de alguém que seja prestativo, ao mesmo tempo em que busque maior engajamento da advocacia e da sociedade em geral

Ascom OAB/RO
Publicada em 21 de janeiro de 2022 às 14:51
Rafaela Ramiro assume presidência da Comissão de Proteção e Defesa Animal

Na busca por evidenciar a necessidade de ações para a causa animal, a Rafaela Ramiro Pontes de Carvalho foi nomeada presidente da Comissão de Proteção e Defesa Animal da Seccional Rondônia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RO). Para o presidente Márcio Nogueira, um tema tão relevante precisa de alguém que seja prestativo, ao mesmo tempo em que busque maior engajamento da advocacia e da sociedade em geral.

A advogada já participava da referida Comissão como secretária adjunta e também atua, há três anos, na Comissão de Seleção e Habilitação, além de integrar o Conselho Estadual de Defesa do Consumidor como representante da OAB/RO.

“A atuação da Comissão de Defesa e Proteção Animal é essencial diante do atual cenário que vivemos, uma vez que a causa animal é questão, até mesmo, de saúde pública, sendo necessário identificar os maiores problemas e saná-los, realizando parcerias e com a efetiva participação da população”, frisa a nova presidente.

Para ela, ser escolhida pelo presidente Márcio Nogueira é uma grande responsabilidade e garante que vai priorizar o engajamento de ações e medidas que possam provocar benefícios para a causa animal e buscar sensibilizar mais pessoas ao notarem a relevância do tema.

“Rafaela tem trabalhado assiduamente, é comprometida e engajada. A causa animal precisa de alguém como ela, pois existe essa necessidade de congregar ações para que, de fato, consigamos avançar em ações efetivas”, afirma o presidente, que ainda agradeceu ao trabalho realizado pela antecessora, Marina Fernandes Mamanny, durante sua gestão à frente da Comissão.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Santander desrespeita decisão judicial e prefere pagar multa para abrir no sábado e expor trabalhadores a mais um dia de risco de infecção

Santander desrespeita decisão judicial e prefere pagar multa para abrir no sábado e expor trabalhadores a mais um dia de risco de infecção

Embora o Juízo da 4ª Vara do Trabalho de Porto Velho (TRT 14) tenha indeferido o pedido inicial, com a justificativa de que “não vislumbrou o preenchimento dos requisitos da probabilidade do direito e periculum in mora para deferir a tutela pretendida”, o Sindicato entrou com recurso e, na manhã deste sábado (22/1) conseguiu o Mandado de Segurança