Retratação do Tudorondonia ao sargento Canuto, da Polícia Militar de Rondônia

Por este grave erro de apuração na reportagem, o Tudorondonia pede desculpas e se retrata com seus leitores e o policial, considerado um profissional exemplar na briosa Corporação à qual serve com denodo, lealdade, honestidade e extremo profissionalismo

TUDORONDONIA
Publicada em 27 de junho de 2020 às 15:44
Retratação do Tudorondonia ao sargento Canuto, da Polícia Militar de Rondônia

Porto Velho, Rondônia - Uma operação conjunta do Patamo do Batalhão de Choque e das Forças Táticas do 5° e 1° batalhões  prendeu  nove pessoas identificadas como sendo Lucas Amaral Duarte, 19 anos, Lucas Ferreira Paes, 25 anos, Robson Dourado,  25 anos, Nilton Souza da Silva, 30 anos, Ericlépton Santos da Silva, 31 anos, Marco Antônio da Silva Rodrigues, 22 anos, Felipe Melina do Nascimento, 23 anos, Jasmin Pereira de Oliveira, 18 anos, Isabel dos Santos da Silva, 27 anos,  e apreendeu uma adolescente de 17 anos, todos suspeitos de envolvimento na morte de um jovem de 18 anos durante a noite de terça-feira (23), por trás do residencial popular Morar Melhor, bairro Aeroclube, zona sul de Porto Velho.

Erroneamente, O Tudorondonia havia publicado, na relação dos presos, o nome do policial militar Jonathan Emerson Maia Canuto, que participou da prisão dos acusados e foi listado, de forma totalmente equivocada,  como tendo sido preso juntamente com os elementos. Por este grave erro de apuração na reportagem, o Tudorondonia pede desculpas e se retrata com seus leitores e o policial, considerado um profissional exemplar na briosa Corporação à qual serve com denodo, lealdade, honestidade e extremo profissionalismo. Pelo  erro cometido, o site se retrata com o policial, pedindo desculpas públicas pelo engano. 

FACÇÃO CRIMINOSA

De acordo com informações obtidas pelas equipes da polícia,  um grupo de membros de uma facção estaria executando  o jovem por trás do residencial Morar Melhor . A polícia se deslocou para o local, onde localizou  o corpo do jovem decapitado.  Próximo estava  sua cabeça com várias perfurações de faca e os braços amarrados com cadarço.

Durante diligências os policiais localizaram os suspeitos em apartamentos diferentes do residencial,  onde foi possível encontrar drogas, uma pistola calibre .40 e muitas munições do mesmo calibre.

Uma adolescente contou tudo para os policiais e disse que a vítima,  identificada como sendo Rubym Hariel Silva Souza, 18 anos, morava no  residencial Orgulho do Madeira e pertencia  ao  "Comando Vermelho" .

O rapaz teria sido atraído pelos suspeitos para ficar com uma menina. Ele  pegou um Uber e quando chegou no Morar Melhor foi surpreendido pelos elementos,  que o levaram para o matagal e lá a adolescente foi forçada a filmar o momento da execução, pois os criminosos acreditam que a vítima faz parte do grupo que invadiu o Morar Melhor na noite da última segunda-feira (22) e efetuou  vários tiros contra a facção rival.

A perícia foi acionada e,  após o término,  o corpo do jovem foi levado para o Instituto Médico Legal. A  Polícia Civil acompanhou a PM na prisão dos acusados de envolvimento  na morte do jovem, que foram levados para a Central de Flagrantes.

Esta matéria foi alterada em 27/06/2020 para a correção de informações e erro na citação do nome do policial militar  Jonathan Emerson Maia Canuto  como tendo sido um dos presos,  quando, na verdade, ele atuou na prisão dos elementos. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook