Sedam participa da atualização do Plano de Gestão Territorial e Ambiental em Terra Indígena

O Batalhão da Polícia Ambiental - BPA realizou uma capacitação voltada à utilização de ferramentas de georrefeciamento

Texto: Suhayla Razzak e José Leandro Barbosa Fotos: Leandro Barbosa Secom - Governo de Rondônia
Publicada em 03 de junho de 2023 às 09:01
Sedam participa da atualização do Plano de Gestão Territorial e Ambiental em Terra Indígena

Equipe da Sedam participou junto ao Batalhão de Polícia Ambiental

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam, realizou junto aos povos da terra indígena Uru Eu Wau Wau: Amondawa, Jupaú, Oro Win e Cabixi, a definição das metas de desenvolvimento no âmbito da saúde, educação, proteção, turismo e produção, através da oficina de atualização do Plano de Gestão Territorial e Ambiental, que ocorreu entre os dias 27 a 30 de maio, na Aldeia Trincheira em Mirante da Serra, localizada no Território Indígena Uru Eu Wau Wau.

Representadas pela Coordenadoria de Povos Indígenas e pela Diretoria de Governança Climática, as equipes acompanharam o evento, participando de debates construtivos e significativos de outro tema, que é a possibilidade da implementação de um projeto de Redução de Emissões Provenientes do Desmatamento e Degradação Florestal – REDD+, analisando os impactos positivos e negativos que podem trazer para os povos indígenas do território, além do estudo do potencial turístico da área, que é contemplada com diversas belezas naturais, como por exemplo, o Pico do Tracoá. 

Para o governador Marcos Rocha, o acompanhamento destas decisões e alinhamentos é importante para os povos tradicionais. “Oferecer trabalhos que os beneficiem para que possam realizar suas atividades na comunidade, faz parte das ações ligadas ao acolhimento e consolidação destes em suas regiões”, destacou.

O Batalhão da Polícia Ambiental – BPA realizou uma capacitação voltada à utilização de ferramentas de georreferenciamento, visando maior detalhamento nas denúncias e outras atividades de incursão na área de mata, o que facilita ainda mais a comunicação dentro das comunidades indígenas.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook