Advogada que teve suas prerrogativas violadas ao ser barrada no TJRO agradece o apoio do CFOAB durante Sessão do Pleno

Eduarda Meyka agradeceu o apoio do Conselho Federal e de todas as seccionais e reforçou também a ajuda da OAB Rondônia, que esteve sempre atenta fazendo valer suas prerrogativas.

Ascom OAB/RO
Publicada em 11 de junho de 2019 às 08:51
Advogada que teve suas prerrogativas violadas ao ser barrada no TJRO agradece o apoio do CFOAB durante Sessão do Pleno

Conselheiros federais por Rondônia e advogada Eduarda Meyka

A integrante da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia (OAB/RO), Eduarda Meyka, esteve presente na manhã de ontem (10) na Sessão do Pleno do Conselho Federal da OAB, em Brasília (DF),  para agradecer o apoio ao fato ocorrido no Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO) ao ter sua entrada no local barrada por conta de suas vestimentas.

O presidente da OAB/RO, Elton Assis, salienta que a ocasião é muito importante, porque demonstra a atenção do CFOAB com os advogados do estado. “Lutamos pelas prerrogativas dos colegas e o apoio de todos foi fundamental para toda a advocacia rondoniense”.

Eduarda Meyka agradeceu o apoio do Conselho Federal e de todas as seccionais e reforçou também a ajuda da OAB Rondônia, que esteve sempre atenta fazendo valer suas prerrogativas. “A atenção e o carinho de todos foram muito importantes, uma vez que lutamos pela valorização e respeito na nossa profissão”, disse.

A presidente da CMA Nacional, Daniela Borges, elogiou a atitude de Eduarda no sentido de se valer de suas prerrogativas e enfrentar a questão. A presidente também reforçou o direito de escolha das mulheres.

Advogada em seu discurso de agradecimento

A presidente da CMA da Seccional, Karoline Monteiro, ressalta que a advogada Eduarda Meyka é um exemplo de coragem que dignifica a advocacia. “Este é um momento ímpar! A pauta feminina se fortalece a cada novo debate sobre as situações enfrentadas pelas mulheres no cotidiano”.

O conselheiro federal Alex Sarkis fala que o apoio do Conselho é importante para a defesa das prerrogativas de todos os advogados. “A força do sistema OAB se faz quando todos se unem em prol de uma finalidade: a valorização e o respeito à advocacia”.

Para a conselheira federal Franciany de Paula, a advogada não pode ser desrespeitada por sua vestimenta ou qualquer outro motivo. “O Pleno do CFOAB recebeu a advogada rondoniense Eduarda Meika, onde, mais uma vez, demonstrou o apoio do sistema OAB, em razão do lamentável episódio ocorrido em razão de sua vestimenta”.

A conselheira Veralice Veris afirma que todos os advogados tem o dever de defender as prerrogativas profissionais. “É de extrema importância que os profissionais não se calem diante de situações desrespeitosas”.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    CONCORDANDO 12/06/2019

    Concordo com a opinião do José Carlos Chaddad. Falou tudo!!!

  • 2
    image
    Reinaldo Carlos Alves de Lima 11/06/2019

    Estou feliz, e ver a Ordem fazer vale ualquer agente público operador de direito tem por dever passar pela nossa casa. Depois,, questão de sansadez, vergonha, humildade, não levantar o nariz 👃A horizontal para todos

  • 3
    image
    José Carlos Chaddad 11/06/2019

    Tudo bem. Mas não custava nada a Drª ir ao TJ ou em qualquer outro lugar trajada mais apropriadamente. Evitar estas coisas é um sinal de inteligência. Mas vamos em frente. Estamos no Brasil.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook