Arrependido, de jeito nenhum!

Apesar das bobagens que o presidente tem dito, não estou arrependido de ter votado nele. Ao contrário de seu antecessor, não se tem notícia, por enquanto, de que ele tenha metido à mão na cumbuca do erário

Valdemir Caldas
Publicada em 26 de março de 2020 às 10:52
Arrependido, de jeito nenhum!

Votei no candidato Luiz Inácio Lula da Silva todas as vezes que ele concorreu à presidência da República. Em 1989, quando o petista perdeu no segundo turno para Fernando Collor de Mello. E nas duas veze, em 1994 e 1988, quando ele perdeu para o tucano Fernando Henrique Cardoso. Repeti a dose em 2002 e 2006, quando ele derrotou, respectivamente, José Serra e Geraldo Alckmin. 

Vibrei com a sua vitória, em 2002, e chorei com ele no momento da diplomação. O ato marcou todas as expectativas de mudança que eu e a maioria da população brasileira reclamávamos e ainda alimentamos. Chegava, naquela ocasião, ao posto máximo da Nação, um ex-sindicalista e ex-metalúrgico, um homem pobre, expulso do interior de Pernambuco, ainda criança, pela miséria - condenada pelos governos dos doutores, mas que pouco ou quase nada fizeram para, se não superá-la, pelo menos, minimizá-la.

Tínhamos na presidência da República alguém verdadeiramente diferente, não porque Lula não possui formação superior ou diplomas enfeitando as paredes de sua casa, mas porque ele falava e agia como um ser humano que conhecia a alma e as necessidades do seu semelhante. Tínhamos, enfim, um presidente igual à gente. Envergonhar-se dele, por quê? Não havia motivo. Sua administração foi marcada por projetos sociais importantes, como os programas Bolsa Família e Fome Zero. Na economia, o Brasil passou por profundas mudanças sociais, que contribuíram para aumentar o grau de investimento no País.

Em 2014, pipocou a operação Lava Jato, uma investigação que desmantelou o maior esquema de corrupção e lavagem de dinheiro de que se tem noticia na história mundial, responsável pela sangria de bilhões de reais dos cofres da maior estatal do País, a Petrobras. As investigações apontaram o ex-presidente Lula como chefe da quadrilha. Condenado a pena de doze anos, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Lula passou uma temporada no prédio da Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná.

Votei no candidato Jair Bolsonaro. Não consegui engolir o Haddad, principalmente depois do que a operação Lava Jato revelou sobre Lula, Dilma e um monte de gente metida a besta.  Apesar das bobagens que o presidente tem dito, não estou arrependido de ter votado nele. Ao contrário de seu antecessor, não se tem notícia, por enquanto, de que ele tenha metido à mão na cumbuca do erário. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Antonio Carlos Cruz Veiga 27/03/2020

    Lendo os comentários abaixo, só me resta uma alternativa,os comentários devem ser de pessoas que não precisem trabalhar, pois o país precisa produzir, só uma observação,o Estado, seja municipal, estadual ou federal, não produz nada, apenas administra os tributos,se não houver produção não há tributos,ou seja, não tem salário pra ninguém, simples assim.

  • 2
    image
    alborguete 27/03/2020

    Aí é otário fazer um texto destes. Quero ver daqui a um mês, no auge do Coronavirus, se vc ainda vai apoiar este idiota. Que diz que é só um resfriadinho.

  • 3
    image
    Chico Bento 26/03/2020

    Precisamos encontrar um governante que não roube e faça. Não podemos admitir o rouba, mas faz, porém não podemos aceitar também o, não rouba mas não faz. Será que é tão difícil assim. Bolsonaro bate no peito que não rouba, mas a governança corporativa, sim, porque o país é uma empresa gigante, é uma lástima. Brigou com todo mundo, acho que só falta agora brigar com DEUS, se é que já não o fez, e depois quer que as coisas deem certo. Em uma democracia deste jeito é impossível. Ele pensa e age como se ainda fosse capitão do exercito.

  • 4
    image
    Josemar Freire Botelho 26/03/2020

    As opiniões desse Valdemir não têm nenhuma credibilidade, pois faz elogios a um fascista numa hora totalmente imprópria. O momento agora não é para se discutir política, mas a saúde pública e a pandemia do Covid-19, Valdemir. Ou você não tem faro jornalístico? Admitiu que votou num presidente bobo (já que diz bobagens). Então o nobre Valdemir também é bobo. O mundo inteiro defende o que o BOLSONARO e o Valdemir Caldas não defendem. Pior: os dois citados, o presidente e o jornalista trouxa, não têm nenhum conhecimento sobre o que dizem. Como pode um sujeito metido a jornalista escancarar para todos em quem votou e a sua preferência política? Jornalista agora tem preferência política? Então não é jornalista. É um bobo mesmo... Jair Bolsonaro e Valdemir Caldas se merecem... Estão à margem das opiniões mais conceituadas e confiáveis da atualidade. COITADOS!

  • 5
    image
    romeu 26/03/2020

    porra valdemir sou seu fã n.2, admiro muito voce como articulista entretanto o assunto no momento não é de quem roubou ou deixou de roubar, neste momento o assunto é o coronavirus-l9, o que seu presidente é leigo no assunto então esse babaca ou melhor este canalha na verdade não encontro nem um adjetivo que seja ideal para esse tonel de lixo.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook