NOTA DE ESCLARECIMENTO – Aumento mensalidade plano de saúde

Desta maneira, a Caaro buscará as medidas judiciais cabíveis para revisar o reajuste imposto pela CNU, bem como, assegurar a devida prestação de serviço.

Ascom OAB/RO
Publicada em 11 de junho de 2019 às 09:53

A Caixa de Assistência dos Advogados de Rondônia – Caaro, através de seu presidente Elton Sadi Fülber, vem pela presente nota,  esclarecer a cerca do recente aumento imprimido, pela CNU – Central Nacional da Unimed e a sua administradora IBBCA Administradora de Benefícios, para os planos de saúde que contemplam a sinistralidade, na ordem de 27,98%, cujo contrato prevê o aumento na data base de aniversário do plano, ou seja, em Junho de cada ano.

A atual Diretoria da Caaro, desde que assumiu esta gestão em janeiro/19, manifestou preocupação com o reajuste do plano de saúde mantido por seus associados com a Unimed, inclusive nomeou o diretor Anderson Bauer para coordenar diretamente a negociação, sendo certo que a primeira proposta de reajuste proposto pela CNU foi na ordem de 40%, no que refutamos de pronto. Neste mês de junho fomos surpreendidos com o, ainda elevadíssimo aumento de 27,98% já a partir de junho de 2019, quando verbalmente a administradora havia se comprometido em aumentar somente a partir de julho, tendo inclusive emitido os boletos da mensalidade vencida em junho sem qualquer reajuste.

A atitude da administradora e da entidade que congrega a empresa Unimed, já teve contra si ajuizado processo judicial em que fora reconhecido a abusividade de percentual de aumento pretendido e fixado percentual menor – Autos nº 0012429-85.2015.822.0001, em trâmite perante a 9ª Vara Cível desta Capital, de cuja decisão a empresa administradora recorreu. Doravante, temos uma nova tentativa de aumento que entendemos ser abusiva.

Inegável é que o índice aplicado inviabiliza a continuidade da prestação de serviços de saúde. Desta maneira, a Caaro buscará as medidas judiciais cabíveis para revisar o reajuste imposto pela CNU, bem como, assegurar a devida prestação de serviço.

Tomamos conhecimento que a CNU e a IBBCA romperam o contrato firmado entre sí e, fomos comunicado pela empresa BENEVIX, que pretende administrar os planos de saúde da CNU, inclusive manifestando a pretensão de rediscutir, administrativamente, o reajuste imposto.

Ainda, a Caaro está em processo de negociação para disponibilizar outros novos planos similares aos advogados, com valores mais acessíveis, à exemplo da Unimed local e estadual, Bradesco e Ameron, inclusive com possibilidade de portabilidade para estes novos produtos, respeitando as carências já conquistadas, àqueles que este interesse tiverem, tudo com o intuito de minimizar eventuais prejuízos aos beneficiários.

A atual diretoria da Caaro não poupará esforços para trazer o reajuste anual de 2019 dentro de percentuais razoáveis, mediando os planos de saúde firmados pelos seus associados com a CNU e IBBCA – ou a quem a esta venha substituir, reiterando assim seu compromisso com a advocacia rondoniense e, ao lado desta tem se colocado, utilizando todos os meios para que o percentual de reajuste venha para números razoáveis.

Porto Velho, 10 de junho de 2019.

Elton Sadi Fülber Presidente da Caaro

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook