Prefeitura promove reunião sobre interligação das avenidas Mamoré e Eng. Anysio da Rocha Compasso

Participaram moradores da região e representantes do poder público

Texto: Rando Silva Foto: Ricardo Farias
Publicada em 25 de outubro de 2023 às 14:38

Devanildo Santana falou sobre os benefícios que a futura obra irá promoverDevanildo Santana falou sobre os benefícios que a futura obra irá promover

A Prefeitura de Porto Velho realizou, na noite de terça-feira (24), a primeira consulta pública sobre a interligação das avenidas Mamoré e Engenheiro Anysio da Rocha Compasso. O evento aconteceu nas dependências do Ypiranga Esporte Clube, na capital.

Participaram do evento moradores da região, representes da Secretaria Municipal de Regularização Fundiária, Habitação e Urbanismo (Semur), da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transporte (Semtram), da Secretaria Municipal de Obras (Semob) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema).

“O desenvolvimento urbano faz parte do eixo econômico da nossa gestão sustentável, que criará novos acessos, desafogando o trânsito e atraindo novos empreendimentos para a nossa cidade”, destaca o secretário geral de Governo, Fabricio Jurado.

Mais de 25 residenciais e bairros da região serão beneficiados com a pretensa obra. “Realizamos hoje, por determinação do prefeito Hildon Chaves, essa consulta pública para instruir os estudos de impacto ambiental que serão apresentados aos órgãos competentes e que vão licenciar a liberação do projeto futuro. Essa interligação das avenidas é de extrema importância, pois vai atender mais de 25 condomínios e bairros. Nós teremos mais ônibus circulando nessa área, significando que iremos desafogar vias existentes e trazendo transporte público de mais qualidade, e mais rápido”, completou o secretário adjunto da SGG, Devanildo Santana.

Anderson Pereira explica que a interligação irá dar mais fluidez ao trânsito da regiãoAnderson Pereira explica que a interligação irá dar mais fluidez ao trânsito da região

O objetivo da Prefeitura é amadurecer a proposta e debater o assunto com os moradores que serão impactados positivamente pela futura obra, como os dos condomínios Ecoville, Verana, Nova Canaã, Gren Ville, Jardim Europa, Torre de Espanha, condomínio Mônaco, residencial Deville, Neoville, Grenville, Águas Vivas, residencial Pinhais I, bem como os demais moradores dos bairros adjacentes.

“Este processo trata de estudo fundiário visando o prolongamento da avenida Mamoré para interligação com a avenida Eng. Anysio da Rocha Compasso (antiga Estrada da Penal), no trecho que está localizado na zona de expansão urbana, nas imediações dos bairros Nova Esperança, Aponiã e Planalto”, disse o secretário da Semur, Edemir Brasil.

O secretário da Semtran, Anderson Pereira, falou sobre o projeto. “Atualmente a avenida Mamoré é um dos principais corredores viários do município de Porto Velho, iniciando-se na rua Luiz de Camões e com término na BR-364. Possui uma boa trafegabilidade, apesar do grande fluxo de veículos que circulam diariamente, sendo de fundamental importância para distribuição do tráfego em grandes partes dos bairros da zona Leste da Capital.

Jurado lembrou que o desenvolvimento urbano atrai novos empreendimentos para cidadeJurado lembrou que o desenvolvimento urbano atrai novos empreendimentos para cidade

A avenida Eng. Anysio da Rocha Compasso também possui um considerável destaque de interligação entre os bairros das zonas Norte, Central e Leste, destacando-se atualmente por interligar uma grande quantidade de loteamento e condomínios da localidade. “Os moradores que necessitam transitar entre as zonas Norte e Leste, a partir da zona de expansão, possuem poucas alternativas de rota, já que muitas das ruas que existem são ruas de características locais e já congestionadas, sendo necessário que o município proporcione novas rotas de tráfego para diminuir os caminhos e evitar maiores conflitos viários”, acrescentou Anderson Pereira, titular da Semtran.

Também participaram da consulta pública os vereadores do município Macário Barros, Gilber Mercês e Everaldo Fogaça.

A dona de casa Glindia Monteiro, moradora do bairro Planalto 2, gostou da iniciativa de consulta pública. “Está sendo uma ótima notícia, e se acontecer vai facilitar a locomoção da gente. Fico muito feliz que a Prefeitura está preocupada em melhorar a qualidade de vida da população”.

Após os estudos iniciais da Semur, as demais secretarias envolvidas devem iniciar os projetos inerentes à interligação das duas avenidas.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook