Laerte Gomes intermedia ações entre Governo e HCR para realização de cirurgias cardíacas pelo SUS

Parlamentar se reuniu com secretário da Sesau e representantes do HCR e Ji-Paraná para viabilizar a parceria

Texto: Juliana Martins I Assessoria parlamentar Foto: Assessoria parlamentar
Publicada em 09 de fevereiro de 2024 às 17:31
Laerte Gomes intermedia ações entre Governo e HCR para realização de cirurgias cardíacas pelo SUS

Nesta quarta-feira (07), o deputado e líder do Governo na Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero), Laerte Gomes (PSD), iniciou as tratativas para a realização da parceria público privada entre o Poder Executivo e o Hospital Cândido Rondon, localizado em Ji-Paraná.

Em reunião com o secretário de Estado da Saúde, Jefferson Rocha, representando o Governo do Estado, o presidente Francisco Siosney e o diretor administrativo, Cristiano Silva, ambos representando o Hospital Cândido Rondon, o deputado abriu o diálogo para buscar a parceria que pode viabilizar a realização de cirurgias cardíacas pediátricas e adultas pelo Sistema único de Saúde (SUS).

“Estamos falando de uma união que será muito eficaz para a complementação cardiológica de alta complexidade, além de trazermos esperança à uma enorme quantidade de pacientes cardiopatas que não tem acesso ao tratamento e garantirmos uma chance de vida também às crianças com cardiopatias congênitas, que não possuem tratamento na rede pública do estado”, enfatizou o deputado.

De acordo com o parlamentar, os representantes reforçaram o compromisso de fazerem o que for possível para viabilizar a parceria. “Nosso Estado possui um serviço de Excelência para tratar doenças cardiopatas, e este serviço deve estar acessível, também, aos mais necessitados, sejam esses pacientes crianças ou adultos”, concluiu Laerte Gomes.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Se entrega, Bolsonaro!

Se entrega, Bolsonaro!

'O caminho que lhe resta é se entregar e confessar seus crimes, na esperança de atenuar a pesadíssima pena que lhe caberá', escreve o colunista Alex Solnik