Polícia Civil realiza operação no Residencial Morar Melhor, na capital

Foram necessários 120 policiais civis para cumprir 50 mandados: 28 de busca e apreensão e 22 de prisão.

Tudorondonia
Publicada em 04 de maio de 2020 às 09:08
Polícia Civil realiza operação no Residencial Morar Melhor,  na capital

Porto Velho, Rondônia - Logos nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (04), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios,  com apoio de todas as delegacias da capital , realizou  a operação "Egos Pótamos" no residencial Morar Melhor,  na zona sul de Porto Velho, que visa desarticular e prender membros da facção Primeiro Comando do Panda "Família do Gueto", responsávis  por vários assassinatos na cidade.

Foram  necessários 120 policiais civis para cumprir 50 mandados:  28 de busca e apreensão e 22  de prisão. Foram presas 20 pessoas.

Do "arrastão" policial safou-se apenas uma pessoa, que está foragida e tem dois mandados de prisão contra ela.

A polícia diz que, durante uma guerra entre facções criminosas na capital, membros deste grupo participaram de pelo menos seis homicídios.

As ordens para os crimes partiam  sempre de dentro dos presídios.

Foi descoberto que  uma das vítima chegou a fazer uma vídeo chamada para que o líder da facção que está preso não lhe sentenciasse a morte. A  vítima era uma adolescente que foi morta com requintes de crueldade e teve o corpo desovado na Estrada dos Japoneses. 

Durante as ações da polícia,  uma arma de fabricação caseira foi encontrada em um dos apartamento de uma jovem que é apontada como mentora disciplinar da facção PCP (Primeiro Comando do Panda).  Era ela quem fornecia armas e dava as ordens para executar seus rivais.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook